Testando sua senha

Você considera sua senha segura?

Clicando aqui você pode testar a força da sua senha, ou seja, quanto tempo levaria até que um computador pudesse decifrá-la. O teste, disponibilizado pela Kaspersky, fabricante de Antivírus, calcula quanto tempo levaria até que um computador pudesse decifrá-la através de um Ataque de Força Bruta (Brute Force).

Kaspersky teste de senha
Kaspersky teste de senha

Além disso, a Kaspersky fornece um comparativo de quanto tempo levaria com o uso, desde um computador doméstico, até um super computador.

Uma pesquisa realizada pela empresa de segurança digital Keeper revelou as senhas mais usadas em 2016. O estudo levou em consideração 10 milhões de combinações vazadas em violações de dados e descobriu que as mais populares incluem variações de “123456” e palavras como “qwerty” ou “password”, por exemplo. Ainda segundo o levantamento, quatro das 10 senhas mais utilizadas em 2016 possuem menos de seis caracteres.

Conforme a pesquisa, estes tipos de senhas podem ser facilmente descobertos. Senhas sequenciais de seis caracteres podem ser descobertas em questões de segundos por softwares de cracking. O mesmo vale para os aleatórios, como “18atcskd2w”.

Abaixo, confira a lista completa das senhas mais comuns em 2016 e veja se a sua está entre elas. Se estiver, já sabe: hora de trocar a palavra-chave.

123456
123456789
qwerty
12345678
111111
1234567890
1234567
password
123123
987654321
qwertyuiop
mynoob
123321
666666
18atcskd2w
7777777
1q2w3e4r
654321
555555
3rjs1la7qe
google
1q2w3e4r5t
123qwe
zxcvbnm
1q2w3e

Growth Hacking: pensando fora da caixa para acelerar sua empresa

O Growth Hacking é novo aqui no Brasil, mas já é muito comum fora do país. Ele é aplicado por grandes startups do Vale do Silício, o famoso pólo tecnológico nos Estados Unidos, referência mundial em inovação. Mas afinal, o que é o Growth Hacking?

A melhor maneira para entender o que é esta nova posição nas empresas é redefinir o que é um hacker. O termo sempre foi conhecido por estar relacionado a crimes virtuais. Ao contrário dessa crença, o hacker é aquele indivíduo com uma dedicação além do comum em busca do conhecimento. Aquele cara que não sossega enquanto não entender toda e qualquer parte do que se propôs. Cada mínimo detalhe. Seja sistemas, hardwares, ou neste caso especifico, vendas.

Neste contexto, o Growth (do inglês, crescimento) Hacker é um profissional cujo objetivo é fazer crescer o número de usuários de um produto ou serviço. Ou seja, através de uma metodologia testável e escalável, o Growth Hacker alavanca as métricas de conversão.

Growth Hacking x Marketing

Você deve estar se questionando se não estamos falando de um profissional de marketing, certo? Não, não estamos. Enquanto muitas pessoas consideram que o crescimento do número de usuários seja uma função de marketing, encontramos exemplos de produtos que aumentaram as vendas de outras formas.

Há muitas decisões responsáveis pelo crescimento do número de usuário de um determinado produto ou serviço. Por isso, o Growth Hacker tem um papel multifuncional englobando não apenas o marketing, mas o produto, as operações empresariais, finanças e até mesmo os recursos humanos.

A ideia é que a cada decisão que a sua empresa faça o Growth Hacker aborde a seguinte questão: Qual será o impacto desta escolha para o crescimento do seu negócio ou dos consumidores?

Você pode ser um Growth Hacker?

Você teria capacidade de assumir a responsabilidade pelo crescimento de uma unidade de negócios? O Growth Hacker tem como objetivo imediato conectar o seu mercado-alvo com o produto ou serviço do seu negócio. O profissional deve ter a criatividade para descobrir maneiras únicas de condução do crescimento, além de testar e evoluir as técnicas já comprovadas por outras empresas.

Um Growth Hacker também precisa ser disciplinado para seguir um processo de priorização de idéias, testando-as, além de ser analítico o suficiente para saber definir os mecanismos que apresentaram resultados positivos para serem mantidos, repetidos e escaláveis, visando o crescimento do negócio.

A característica essencial de um Growth hacker é a criatividade. Sua mente é a melhor ferramenta de trabalho. Este profissional vai além de estratégias de Adwords ou SEO para a distribuição da informação. Canais tradicionais de marketing, muitas vezes geram um alto custo por aquisição e baixo valor pelo tempo que duram, devido à alta saturação. Em uma época de usuários sociais, a estratégia de crescimento vem do ajuste de um produto ao mercado, elevando as escalas virais pela experiência do consumidor.

Algumas ferramentas utilizadas por um Growth Hacker

  1. Aquisições Virais: Através do compartilhamento de conteúdo dos usuários existentes para os novos;
  2. Aquisições Pagas: Com estratégias de SEM (search engine marketing), Links patrocinados (Google Adwords, Facebook Ads), anúncios na TV, celulares, rádios, marketing de afiliados, dentre outros;
  3. Marketing de Conteúdo (Content Marketing): Através de posts em blogs, infográficos e vídeos virais, aumentam a visibilidade da marca e o tráfego para o site, convertendo visitantes em consumidores;
  4. E-mail Marketing: Estratégia de relacionamento utilizada para conversão de novos consumidores e motivação para gastarem mais com o seu negócio;
  5. SEO (otimização em sites de buscas): Efetivamente utilizado para construir uma infraestrutura escalável aplicáveis a inúmeras páginas, ao invés da seleção tradicional de uma pequena quantidade de palavras-chave.

Em suma, o Growth Hacking é a interseção entre o marketing e o desenvolvimento do produto, fazendo mais com menos. As estratégias são articuladas desde o desenvolvimento do produto e, por isto, levando uma experiência mais agradável ao consumidor que, por sua vez, atrai novos usuários ao viralizá-la.

Agora que você já conheceu o cargo que tem feito a diferença no Vale do Silício é hora de começar a pensar a ser um ou ter um Growth Hacker na sua empresa!